segunda-feira, janeiro 30, 2006

* Só tu..! *

( Imagem da net )

Só tu para me dares alegria e vontade de continuar viver.
Ontem estive junto à lareira e a chama da paixão adormecida acendeu no meu coração, deixei de sentir frio, quando a tua imagem me veio à memória, a lenha continuou a arder enquanto eu pensava em ti de sorriso nos lábios.
Estiveste comigo em pensamento, tive vontade de dizer gosto de ti que a minha paixão por ti é um lume que ainda tem muito lenha por onde arder.
Por mais que tente esquecer-te não sei nem mesmo querer.
Adoro-te!

domingo, janeiro 29, 2006

'' Eu escrevi um poema triste''

( Imagem da net )

Eu escrevi um poema triste
...
E belo, apenas da sua tristeza.
...
Não vem de ti essa tristeza
...
Mas das mudanças do tempo,
...
Que ora nos traz esperanças
...
Ora nos dá incerteza...
...
Nem importa, ao velho Tempo,
...
Que sejas fiel ou infiel...
...
Eu fico, junto à correnteza,
...
Olhando as horas tão breves...
...
E das cartas que me escreves
...
Faço barcos de papel!
...
( Mário Quintana )

* Sometimes...! *

sábado, janeiro 28, 2006

* Os versos que te fiz!*

( Imagem da net )
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.
...
Têm dolência de veludos caros,
São como sedas pálidas a arder...
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer!
...
Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda...
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz!
...
Amo-te tanto! E nunca te beijei...
E nesse beijo, Amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!
...
Florbela Espanca

* E se eu morresse...!''

quinta-feira, janeiro 26, 2006

* As sem razões do amor! *

( Imagem da net)

Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante ,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
...
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
...
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
...
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem
a cada instante de amor.
...
Carlos Drumond de Andrade

segunda-feira, janeiro 23, 2006

* Despertar! *

( Imagem da net )

Hoje acordei forçosamente com a luz do sol, bocejei, espreguicei-me, fechei os olhos, respirei fundo olhei á minha volta os pássaros esvoaçavam de ramo em ramo, enquanto as pessoas caminhavam a passos largos para os locais de trabralho.
Continuei a sentir o calor do sol que entrava pela janela do meu quarto, por instantes soltei os cabelos que acompanharam o vento, permaneci intacta, disse '' Bom dia! '' ao imenso azul do céu obtive a resposta escrita de '' Bom dia! '' em tufos de nuvens soltos.
Arrastei os chinelos de um quarto para o outro, sentei-me no sofá com a chávena de café sobre a mesa, ao recostar-me deixei cair a cabeça para trás e inundei-me de imagens da minha infância, era tudo tão maravilhoso.
Nesses tempos fui muito feliz, não quer dizer que agora não seja, mas ultimamente, as coisas boas da vida têm-me parecido escassas ou tão breves que quase não as consigo saborear.

sábado, janeiro 21, 2006

* Sossega! *

( Imagem da net )

Sossega, coração! Não desesperes!
...
Talvez um dia, para além dos dias,
...
Encontres o que queres porque o queres.
...
Então, livre de falsas nostalgias,
...
Atingirás a perfeição de seres.
...
Mas pobre sonho o que só quer não tê-lo!
...
Pobre esperança a de existir somente!
...
Como quem passa a mão pelo cabelo
...
E em si mesmo se sente diferente,
...
Como faz mal ao sonho o concebê-lo!
...
Sossega, coração, contudo! Dorme!
...
O sossego não quer razão nem causa.
...
Quer só a noite plácida e enorme,
...
A grande, universal, solente pausa
...
Antes que tudo em tudo se transforme.
...
Fernando Pessoa

quinta-feira, janeiro 19, 2006

Tell me...!

( Imagem da net )

Tell me how do you feel...?!

terça-feira, janeiro 17, 2006

Transparência...!

( Imagem da net )

Hoje, depois de tomar café, fui olhar o céu e uma lágrima rasgou o meu rosto, o meu corpo deslizou pela parede e de olhos fechados pude ouvir o silêncio do céu. Senti em mim um vazio, que se transformou em dor, à medida que as lágrimas rasgavam o meu rosto, os sonhos esvaneceram do meu pensamento, as emoções aliaram-se à transparência.
O meu corpo ficou estendido no chão, à espera de ser esmagado, a minha alma pousou leve no céu, contornou as nuvens e afastou-se para sempre. Já não sinto mais nada.

'' A mensagem das rosas...''

( Imagem da net )

A rosa por si revela
...
Nos mais diversos caminhos
...
Que uma flor pode ser bela
...
Toda crivada de espinhos.
...
Parece que a rosa encerra
...
Espinhos em profusão
...
Para dizer que na Terra
...
Não pode haver perfeição.
( Autor desconhecido)

segunda-feira, janeiro 16, 2006

* Para ti! *

( Imagem da net)

Hoje vi-te e não tive coragem de te dizer para leres o post anterior. A timidez não me deixa revelar-te nada do que sinto, só o tenho feito quando te olho nos olhos ou sorrio timidamente quando passas por mim, depois de leres o post anterior podes-me chamar sentimentalista, lamechas o que te passar pela cabeça, mas foi a forma que eu encontrei para não continuar a negar aquilo que sinto por ti.
Até podes nem sentir o mesmo que eu, e veres-me como uma amiga, mesmo assim, quero que saibas que a amizade que tinha por ti traduzui-se em algo mais forte, porque me apaixonei nas pequenas coisas que têm vindo a acontecer por mais ridiculo que isto possa parecer eu gosto de ti Cristiano.
Espero que compreendas.

sábado, janeiro 14, 2006

* Para alguém que eu adoro! *

( Imagem da net)

O mistério da paixão nasceu dentro de mim e dominou o meu ser. Quando me embrulho na noite a minha imaginação cintila com as estrelas, o meu pensamento perde-se em ti ao lembrar-me quando olho no fundo azul dos teus olhos como se tivesse um mar e um céu dentro de mim, ensaio em silêncio as palavras que não dizemos, o olhar que trocamos, os sorrisos sem razão, o toque que desejámos, como forma de te poder dizer adoro-te.

...

Queria não ter que te dizer nada, porque a verdade foi demonstrada naquela noite que me levaste no teu carro depois do jantar de turma, entoaste o refrão da música que passou na rádio '' ... já não sei se hei-de fugir, ou morder o anzol, já não há nada de novo aqui debaixo do sol...'' nesse momento suspirei, pois o refrão tem o significado do que tem vindo a acontecer.

...

Esta paixão que sinto por ti está envolta em mistério, dúvidas e esperas, por vezes irrita-me essa tua atitude de construíres incerteza em mim, tu finges e eu fingo.

...

Há alturas do dia em que olho as nuvens que deslizam suavemente, tão suaves e delicadas tal e qual algodão doce que me adoçam as lembranças de quando te vi pela primeira vez, quando demos as mãos, do teu jeito discreto de olhar para mim sem dares a entender, tantas e tantas lembranças que me teêm transformado em fios de luz.

...

Não sei quando vais ler este post, mas quero que saibas que foi no horizonte onde o céu e o mar se entrelaçam, que depositei toda a minha paixão por ti.

...

Adoro-te Cristiano, enches de brilho os meus dias!


quarta-feira, janeiro 11, 2006

* Dez coisas que odeio em ti! *

( Imagem da Net )

Odeio-te...?
Odeio-te porque te conheci,
Odeio-te por causa do teu sorriso,
Odeio-te pela maneira como me olhas,
Odeio-te por um dia teres pensado em mim,
Odeio-te por saberes que eu penso em ti,
Odeio-te por acreditar nas tuas palavras,
Odeio-te por saber que não te consigo esquecer,
Odeio-te por saber que preciso de ti,
Odeio-te por saber que não consigo viver sem ti,
odeio-te porque te amo.

terça-feira, janeiro 03, 2006

'' Há palavras que nos beijam! ''

( Imagem da Net)

Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca,
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.

Palavras nuas que beijas

Quando a noite perde o rosto,

Palavras que se recusam

Aos muros do teu desgosto.

De repente coloridas

Entre palavras sem cor,

Esperadas, inesperadas

Como a poesia ou o amor.

O nome de quem ama

Letra a letra revelado

Na mármore distraído,

No papel abandonado.

Palavras que nos transportam

Aonde a noite é mais forte,

Ao silêncio dos amantes

Abraçados contra a morte.

( Alexandre O'Neil)