terça-feira, dezembro 27, 2005

* Dentro de uma bola de sabão! *

( Imagem da net )

Fiquei à tua espera este tempo todo, até que naquele dia, subtilmente descobriste-me a ponta do lençol para me levares de viagem dentro da bola de sabão. Toquei nas nuvens com a ponta dos dedos, desenhei nelas ondas do mar, escorreguei pelo arco-íris, abraçei o céu, enquanto flutuàvamos por entre um raio de sol na imensidão do azul.
Levaste-me ao teu lugar secreto no bosque verdejante, o galope dos nossos cavalos fez entoar a melodia dos pássaros que cercavam os ramos das árvores e que abriam o nosso caminho.
Entrei nesse lugar, com vista para o lago de águas tranquilas e árvores da floresta ao seu redor, onde só estava tu e eu, fechamos as portas ao mundo, ficamos ali, como que adormecidos, apenas a olhar-nos e a falar de nada, a esboçar sorrisos que espelhavam apenas o que sentíamos.
Regressei sobre os teus braços, que são as minhas asas, acordei sentindo-me perdida, pousei a cabeça na almofada e de olhos fechados, senti o coração palpitar, fugi do tempo atravesei pelos meus pensamentos que me levaram a brilhar até junto de ti.

domingo, dezembro 18, 2005

* Feliz Natal para todos!!! *

( Imagem da Net )


Quebra nozes, sonhos secretos, terras longínquas, que a fada do açucar polvilhe todos os vossos sonhos! Desejo-vos um natal muito doce na companhia dos mais queridos que o brilho do natal vos ilumine e traga muita felicidade!
Feliz Natal para todos voçês!!!!
* Beijinhos* Sparkling

domingo, dezembro 11, 2005

* O amor quando se revela! *



O amor, quando se revela,

Não se sabe revelar.

Sabe bem olhar p''ra ela,

Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente

Não sabe o que há-de dizer.

Fala: parece que mente

Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,

Se pudesse ouvir o olhar,

E se um olhar lhe bastasse

Pra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;

Quem quer dizer quanto sente

Fica sem alma nem fala,

Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe

O que não lhe ouso contar,

Já não terei que falar-lhe

Porque lhe estou a falar...

( Fernando Pessoa )

domingo, dezembro 04, 2005

* Quando o teu olhar chega até mim! *

( Imagem da net )

Os dias passam devagar
Continuo sempre sem dizer nada
Adormeçe em mim o que sinto por ti
Despertas-me quando o teu olhar chega até mim.
Os meus olhos com os teus
Buscam o que está adormecido em nós
Com o teu olhar no meu
O meu sorriso cresce sem afastares os teus olhos dos meus.
Deixas-me por segundos ser frágil
Entrego na tua mão desejos que me escorrem pelos dedos
Quando o teu olhar chega até mim procuras um sorriso cintilante
Que afaga o teu coração.